pensamentos suícidas #2

Volto a falar num final, volto a pensar no fim, então hoje... Se o meu cão foi, porque eu posso ficar? Ele... Dos melhores animais que uma pessoa pode ter. Quando o vi, naquele estado, só precisei de ti. E onde estavas? Deixei o orgulho de lado, e mandei-te mensagens. Arrependi-me. Não estás a ter noção do que estás a provocar em mim. Dói-me imenso a cabeça, as lágrimas caiem cada vez mais sem controlo, as pessoas não entendem...
Não tenho fome, não como à horas e horas, pode-se dizer que desde manhã. Não tenho vontade de cuidar de mim e cada vez que me olho ao espelho sinto-me pior. Diferente, feia, gorda, estranha, desconhecida. As lágrimas continuam a escorrer, e não tenho controlo sobre isso, queria que te chegasses ao pé de mim, me pedisses desculpa ou simplesmente me abraçasses. Eu preciso mesmo de ti, será que não entendes isso? Um dia, quando me agarrares no braço, hás-de perceber ou ver. As marcas. Os sinais. A dor... Não tens mesmo consciência da dor que me invade todos os dias. Eu mudei, e noto isso a toda a hora. Não sei lidar com a dor, e planeio mil estratégias de sair daqui. Não sei para onde, não sei se para ir para outro lugar longe ou mesmo se hei-de ir para o mundo que todos nós um dia iremos. Eu sei lá. Só sei que não me sinto bem. Preciso de escrever, de me expor, de falar. Ninguém me ouve, ninguém me percebe e eu só quero ir. Para longe. Consegues entender o que te digo? Isto não é novo, já vem de algum tempo, a partir do momento que deixei de conseguir lidar e aprender com a dor.
Vou tomar banho, lá ninguém me incomoda. Vou vestir o pijama, colocar os phones nos ouvidos, música no mais alto possível, desligar do mundo, desligar de ti.. Sei que ninguém se importa.

2 comentários:

DianaPereira* disse...

Força! :)

Lara Vidal disse...

Todos os dias corto os meus pulsos, já me entreguei por inteiro a um hospital. Não como e até cortei a coisa mais linda que tinha, o meu cabelo. Choro todas as noites e ninguém, nem uma pessoa me apoia. Depois de ter dado tudo de mim, estou no chão, depois de ter levantado tanta gente da tristeza a mim, ninguém me levanta. O mundo é a coisa mais cruél. se precisares estou aqui inês.