l

nunca sei como começar, como o dizer, como me exprimir. chamam-lhe problemas de expressão mas eu não diria tanto neste caso. julgo que é mesmo um problema de amor. amor? não sei se é amor, é uma palavra forte. forte não, muito forte. estou para aqui a tentar dizer-te algo, mandar cá para fora e a única coisa que percebo, a única coisa que sinto é a figura de parva que agora estou a fazer, cheia de incertezas, com demasiadas inseguranças. e porquê? chamam-lhe de amor, dizem que é normal. mas não percebo. vejo-te e sinto as borboletas na barriga, sempre que te oiço sinto-me a tremer, quando me tocas, quando estamos juntos, quando tu falas em nós, quando eu e tu formamos um só, quando nos unimos, sinto-me especial. porque estou contigo e tu fazes-me bem, nem que seja só por instantes. ainda não é sério, mas esse dia irá chegar, e está próximo. amo-te, e tu sabes!

19 comentários:

catarina disse...

já ajudas-te, e se te lembrares depois dizes linda. por acaso, não é onde diz "reblog"?

sara disse...

Lindo :)

catarina disse...

há, já aprendi algo novo :b

catarina disse...

sim xb

catarina disse...

sim, e muito obrigada linda, a séiro <3

Marianaps disse...

adorei, adorei! e adoro o teu blog, sigo*

catarina disse...

tenho sim*

; diiana ♥ disse...

Que liindo *o*

; diiana ♥ disse...

esta música é tãoo (...) linda *o*

; diiana ♥ disse...

sãoo lindos *o*

sara disse...

De nada querida :)

Danie disse...

ADORO *

; diiana ♥ disse...

Poiis é *-*

Raquel disse...

Se fores forte, consegues tudo :)
E o medo, esse anda sempre connosco, mas nós aprendemos a controla-lo **

Raquel disse...

Percebo perfeitamente. Mas não podes baixar os braços, porque assim só vais dar parte fraca * há que ter força para querer aguentar.

Raquel disse...

Isso cabe-te a ti decidir :)

Raquel disse...

deixa as coisas acontecerem, com o tempo vais aprender a controlar tudo isso querida :)

Raquel disse...

Acho que depois de sabermos fazer aquilo que diz na tal descrição, só temos de pensar um pouco mais em nós e aprendermos a controlar-nos. Com o tempo chegamos onde os outros não chegam, e somos pessoas fortes :)
E não agradeças oh :)

Raquel disse...

É mesmo :) e força*