saudades

questiono-me pela centésima vez se é desta que vai tudo pelos ares. que vais passar por mim e nem um sorriso irás soltar, se eu irei para a praia e tu não me irás dizer nada. será que é desta que acabou tudo de vez? eu em tempos não estaria tão preocupada, ainda faltava tempo para o verão, ainda tínhamos tempo de resolver tudo, mas o tempo melhorou e eu quero ir para a praia, quero chamar-te e quero que venhas ter comigo, quero passar mais tardes contigo como só nós antes saberíamos passar. grandes risos e gargalhadas, conversas e brincadeiras, sins e nãos, posso dizer que foram os melhores momentos contigo. posso dizer-te que apesar de tudo o que aconteceu foste o melhor, apoiaste-me e disseste-me tudo, apesar de gozares tu preocupaste-te comigo como ninguém o fez, fizeste-me abrir os olhos em relação a muita coisa, fizeste-me rir quando queria chorar, atendias-me o telemóvel mesmo que não pudesses, guardas as minhas coisas até hoje (sim, eu sei que tens aí os meus óculos e as minhas pulseiras), preocupaste-te comigo e sabias acalmar-me, conseguias sempre ver o lado positivo das coisas, sabias sempre como me animar. eu considerava-te o meu melhor amigo, um irmão, o melhor de mim. e tu sabes como é difícil chamar alguém de melhor amigo depois do que se passou, e tu sabes bem o que se passou. eu poderia passar aqui o resto dos meus dias a falar de ti e de nós. lembro-me de tudo como se me tivesse acontecido ontem. talvez seja esse o problema, ando demasiado presa a ti, ainda te considero dos melhores, ainda não me habituei nem mentalizei a estar sem ti, sem ouvir a tua voz, sem ter a tua companhia. mas isso é algo que com o tempo irá passar. não sei se isto irá passar ou se vais continuar amuado, continues ou não, eu nunca te irei esquecer. nem a ti, nem ao verão que passámos juntos. e mesmo que quisesse, não conseguiria. sei que tens esse feitio de merda, que me irrita imenso, que faz com que amues com tudo e com nada, mas isso não me explica nada, e está-me a fazer uma enorme confusão, pensar que tu podes estar-te a cagar para mim, que te estás a lixar se estamos chateados ou não. gostava sinceramente que me contasses com toda a tua honestidade o que realmente fui para ti, o que signifiquei, que me dissesses nos olhos que nunca na vida sentiste algo por mim e me explicasses realmente porque é que dizias tudo aquilo se não sentias nada, que me contasses porque me dizias aquilo e ao mesmo tempo a todas as outras miúdas, adoraria que me explicasses porque me mentiste. cheguei ao ponto de duvidar de todas as palavras que me dizias, visto que não era a primeira vez que me mentias. faz-me confusão! tenho imensas saudades tuas e quero que venhas ter comigo amanhã. eu amo-te. mesmo depois tudo, e sentimento não muda.

(só amizade)

6 comentários:

carina, disse...

é sempre assim, por mais mal que nos façam, o sentimento continua, não muda ;$
e a música é linda!

carina, disse...

obrigada pela força :)
é mesmo isso.
e o blog está lindo querida.

carina, disse...

ooh ;$
não tens de quê :)

Vera disse...

como tu dizes "e sentimento não muda" *.*
antes mudasse querida era todo mais fácil .
Muita força querida (:

carina, disse...

és uma querida ;)

carina, disse...

obrigada , também espero que passe ;)
não sei , talvez sejas um bocadinho dos dois :p