ela sente, ela acredita, ela luta, ela sofre. ele falou, ele fantasiou, ele gozou, ele riu. ela chorou e ele nem soube disso. ela avisou e ele não acreditou. ela deixou de dar sinal de vida, ela fugiu, ela chorou e sofreu e ele mal se apercebeu. ela desapareceu, ela só sofreu e mandou a última mensagem com a última palavra e o adeus definitivo e ele não acreditou, ele gozou. ela parou e ele continuou. foi até ta ponto, ela bloqueou, deixou de viver. e só aí ele percebeu que todas as palavras insignificantes para ele eram as mais mágicas para ela. foi aí que ele começou a ter uma noção pequena do quanto ela o amava, mas já era tarde demais. ela perdeu-se, ela sofreu e chorou. desde aí nunca ninguém mais a reconheceu. ela vive no seu mundo esperando por um ele melhor, um ele mais verdadeiro.
essa 'ela' era eu. 


inêsrebelo.
outubro/doismiledez

7 comentários:

Beatriz disse...

adorooo inês, tu escreves mesmo WOW!
será que este texto tem haver com uma pessoa que eu também conheço?

yasmim disse...

obrigada :)
também sigo.

yasmim disse...

a sério querida? :$ onh, obrigada mesmo !

Anónimo disse...

gosto

yasmim disse...

onh *.*
tão querida :$
obrigadaaaaa, e esta : "If I Die Young" - The Band Perry - Sam Tsui

yasmim disse...

minha querida, música eu não sei. não sou eu que meto a minha :s

m. disse...

obrigado pelo comentário! adorei o teu blog, vou seguir-te *